UOL Notícias Notícias
 
28/07/2010 - 15h42

Hamas exige mais pudor em lojas de lingerie em Gaza

GAZA (Reuters) - O grupo islâmico Hamas, que governa a Faixa de Gaza, deu ordens para que as lojas de lingerie tenham maior pudor na exibição de suas vestimentas.

Uma semana depois de proibir que mulheres usem narguilés em locais públicos, a polícia dirigida pelo Hamas deu ordens às lojas de lingerie feminina que retirem manequins pouco vestidas e cartazes com roupas íntimas provocantes.

"Essas medidas aconteceram após reclamações e pressão das pessoas comuns. Tem a ver com a preservação de nossas tradições", disse o porta-voz da polícia Ayman Al-Batniji na quarta-feira.

Líderes do Hamas negaram repetidas vezes qualquer intenção de impor a lei islâmica na Faixa de Gaza, onde habitam 1,5 milhões de palestinos.

Mas a polícia do Hamas interrompeu um show de hip-hop no território e tentou -- sem sucesso -- forçar advogadas no tribunal e estudantes do sexo feminino a usarem roupas muçulmanas tradicionais, medida que incitou uma reação do público.

As medidas de recato são amplamente vistas pelos palestinos na Faixa de Gaza como tentativas de tranquilizar as facções islâmicas mais conservadoras que acusaram o movimento de ser incapaz de preservar a lei islâmica Sharia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    1,15
    4,078
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,18
    100.011,28
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host