UOL Notícias Notícias
 
05/08/2010 - 14h10

Israel devolve navios turcos de ajuda apreendidos perto de Gaza

HAIFA, Israel (Reuters) - Israel libertou na quinta-feira um navio turco apreendido que levava ajuda humanitária e no qual a Marinha israelense matou nove ativistas pró-palestinos em uma operação mal conduzida quando o navio tentava furar o bloqueio à Faixa de Gaza, em maio.

O navio-cruzeiro convertido Mavi Marmara foi levado para fora do porto de Haifa por um rebocador turco. Duas outras embarcações turcas que tinham sido apreendidas e estão sendo mantidas no porto de Ashdod, o Defn-Y e o Gazze, serão liberadas até sexta-feira, disseram autoridades israelenses e turcas.

O choque em alto mar prejudicou gravemente as relações do Estado judaico com seu único aliado muçulmano estreito e atraiu críticas internacionais que forçaram Israel a facilitar o comércio terrestre com o 1,5 milhão de residentes palestinos da Faixa de Gaza, que dependem principalmente de assistência humanitária.

Israel defendeu o uso de armas de fogo por seus fuzileiros navais nos choques com passageiros do Mavi Marmara, dizendo que estes haviam colocado a vida dos soldados em risco, atacando-os com barras de ferro e facas.

Mas Israel cancelou sua exigência de que a Turquia assinasse um termo comprometendo-se a não enviar navios novamente à Faixa de Gaza, para que as embarcações pudessem ser repatriadas. Israel afirma que o bloqueio do território visa impedir o contrabando de armas para os palestinos.

Um representante israelense disse que, em lugar disso, o Ministério do Exterior enviará a Ancara "uma mensagem . expressando a expectativa de Israel de que a Turquia impeça outras embarcações turcas de violarem o bloqueio naval à Faixa de Gaza."

"A mensagem destaca que Israel transfere bens e equipamentos a Gaza continuamente, através dos postos de travessia terrestres, de maneira que é aceitável pela comunidade internacional e enraizada em acordos reconhecidos", disse o representante.

Um representante do Ministério do Exterior turco não fez nenhuma declaração imediata sobre o pedido de Israel. Ele disse que as três embarcações turcas devem chegar ao porto turco de Iskendurum até 9 de agosto.

Israel ainda conserva três embarcações não turcas da frota que se deslocava para a Faixa de Gaza e que foi interceptada em 31 de maio, além de um cargueiro irlandês, o Rachel Corrie, que partiu alguns dias mais tarde.

(Texto de Joseph Nasr e Tulay Karadeniz)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host