UOL Notícias Notícias
 
05/08/2010 - 12h18

Montadoras elevam meta de exportações para US$12,4 bi

Por Rodolfo Barbosa

SÃO PAULO (Reuters) - As montadoras de veículos no Brasil elevaram nesta quinta-feira a previsão de exportações em 2010, incluindo máquinas agrícolas, de 9,2 bilhões de dólares para 12,4 bilhões de dólares, após o desempenho forte verificado nos primeiros sete meses do ano.

A nova estimativa, se confirmada, representará uma expansão de quase 50 por cento sobre os 8,3 bilhões de dólares em vendas externas pelo setor em 2009, quando o mercado internacional encolheu em meio à crise econômica global.

"Revisamos nossas metas de exportação porque observamos uma tendência acima do que havíamos estipulado anteriormente", afirmou a jornalistas o presidente da Anfavea, associação das montadoras, Cledorvino Belini, que também preside a Fiat para a América Latina.

Em unidades, a Anfavea aumentou a projeção de veículos exportados no ano para 620 mil unidades, 90 mil a mais do que o estimado anteriormente.

Em julho apenas, as exportações somaram 1,15 bilhão de dólares, avanço 9,3 por cento sobre junho e de 85,4 por cento na comparação com julho do ano anterior.

No acumulado de 2010 até julho, as exportações somam 6,92 bilhões de dólares, alta de 65,9 por cento sobre os sete primeiros meses de 2009. Em unidades, o total de veículos enviado ao exterior de janeiro a julho é de 422 mil unidades.

Apesar da melhora no mercado externo, o presidente da Anfavea destacou que não há condições no momento de voltar aos níveis de exportações pela indústria automotiva brasileira observados em 2008, quando as vendas externas, em valor, totalizaram 13,9 bilhões de dólares.

"Não temos fôlego ainda para chegar aos níveis de exportação de 2008. Observamos um crescimento, principalmente na China e Argentina, mas ainda não podemos voltar ao patamar de dois anos atrás", disse Belini.

MERCADO INTERNO

Segundo a Anfavea, as vendas de automóveis novos no Brasil tiveram o melhor mês de julho da história, com um aumento também na produção.

Foram vendidos 302,3 mil automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus no mês passado no mercado interno, alta de 15,1 por cento sobre junho e 5,9 por cento acima de julho de 2009.

Nos sete primeiros meses do ano, as vendas somam 1,88 milhão de unidades e a Anfavea manteve a previsão de 3,4 milhões de veículos comercializados no Brasil em 2010, alta de 8,2 por cento sobre 2009.

A produção em julho foi de 315,9 mil unidades, um aumento de 3,2 por cento sobre junho e de 12,0 por cento contra o mesmo mês de 2009. De janeiro a julho, a produção acumulada é de 2,07 milhões de veículos, com meta de chegar a 3,39 milhões em todo o ano, contra 3,18 milhões em 2009.

Os estoques totais do setor terminaram julho com 330 mil unidades, ou o equivalente a 34 dias de vendas, contra 319 mil ao fim de junho.

FIAT SEGUE LÍDER, FORD CRESCE

A Fiat se manteve a montadora líder em vendas de automóveis e comerciais leves, encerrando julho com 70,06 mil unidades, 16,5 por cento a mais do que em junho.

Na segunda posição vem a Volkswagen, com 60,45 mil unidades vendidas, uma alta de 15,7 por cento, seguida pela General Motors, com 54,69 mil unidades vendidas, um crescimento de 11,5 por cento nos emplacamentos sobre junho.

O maior crescimento percentual ficou com a Ford, quarta no ranking das montadoras e que vendeu 28,67 mil unidades em julho, 17,3 por cento a mais do que no mês anterior.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,63
    3,167
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,87
    65.667,62
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host