UOL Notícias Notícias
 
09/08/2010 - 21h27

Enchentes causaram prejuízo "importante" ao Paquistão, diz FMI

Por Lesley Wroughton

WASHINGTON (Reuters) - O Paquistão sofrerá um "importante dano à economia" por causa das suas piores inundações em 80 anos, disse o Fundo Monetário Internacional na segunda-feira, enquanto cresce a preocupação de doadores e investidores a respeito do impacto do desastre sobre uma economia já fragilizada.

Um porta-voz do FMI disse à Reuters que as inundações "muito provavelmente causarão um importante dano à economia, em termos de perda de produção e consequências orçamentárias". "Nessas circunstâncias, o apoio da comunidade internacional será crítico."

O porta-voz informou que ainda estão sendo avaliadas eventuais consequências para o programa do FMI atualmente em vigor no Paquistão, num valor de 11,3 bilhões de dólares. O Paquistão recorreu ao pacote em novembro de 2008, para evitar uma crise na sua balança de pagamentos e reforçar suas reservas.

Embora o crescimento econômico venha se recuperando, o Paquistão tem dificuldades para atingir algumas metas de programa, especialmente no aumento de arrecadação tributária para que o governo possa gastar mais.

O desempenho do país será avaliado neste mês por uma missão do FMI, e disso depende a liberação de uma parcela de 1,1 bilhão de dólares.

O porta-voz disse que o diretor-gerente do Fundo, Dominique Strauss-Khan, afirmou ao presidente paquistanês, Asif Ali Zardari, que a entidade está disposta a negociar formas de ajudar o país a enfrentar o impacto econômico das inundações.

Mais de 1.600 pessoas já morreram por causa das fortes chuvas de monções nas cabeceiras da bacia do rio Indo, causando inundações que deixaram 2 milhões de desabrigados, principalmente no norte.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host