UOL Notícias Notícias
 
10/08/2010 - 11h49

OMS diz que pandemia de gripe H1N1 terminou

Por Stephanie Nebehay

GENEBRA (Reuters) - A pandemia do vírus H1N1 terminou, e a epidemia global da gripe acabou sendo muito menos grave do que se temia um ano atrás, disse nesta terça-feira a diretora da Organização Mundial de Saúde (OMS), Margaret Chan.

"Estamos ingressando no período pós-pandêmico", disse a diretora geral da OMS. "O avanço do novo vírus H1N1 foi brecado, em grande medida."

Mas o novo vírus da gripe suína, que provocou a primeira pandemia em mais de 40 anos, vai continuar a circular durante anos ainda como parte da gripe sazonal, exigindo vigilância permanente das autoridades de saúde, disse Chan em entrevista coletiva à imprensa.

O vírus H1N1 ainda é uma ameaça para grupos de alto risco, incluindo mulheres grávidas, que se beneficiarão de ser vacinadas contra ele, disse Chan, falando desde Hong Kong.

As vacinas contra o H1N1 armazenadas continuam eficazes contra o vírus, e até agora o vírus não desenvolveu resistência ampla contra o antiviral oseltamivir, que é o melhor tratamento, disse ela.

O rebaixamento da pandemia de H1N1 para "pós-pandemia" pela OMS foi baseado em recomendações de especialistas externos em gripo que conduziram uma revisão na manhã desta terça-feira.

A agência das Nações Unidas vem sendo fortemente criticada pelo tratamento dado à primeira pandemia do século 21, que acabou revelando-se mais branda que o previsto, na maioria dos países.

"Foi a coisa certa a fazer", disse Chan na terça-feira, defendendo a decisão tomada em julho de 2009 com base nos pareceres dos mesmos especialistas.

"Precisamos continuar a manter nossa vigilância e não sermos complacentes", acrescentou, observando que ainda há surtos da gripe suína em alguns países, entre eles Índia e Nova Zelândia.

A OMS também rejeitou categoricamente as alegações de que, ao declarar que o surto era pandemia, teria agido sob influência de empresas farmacêuticas.

Em junho de 2009 a OMS anunciou que um novo vírus de gripe suína, o H1N1, que emergira nos Estados Unidos e México e se espalhara pelo mundo em seis semanas, era a primeira pandemia desde 1968. Uma pandemia plena corresponde à fase 6 na escala de seis pontos usada pela OMS para medir a difusão de uma doença.

Especialistas analisaram o nível de infecções no hemisfério sul, que passa pelo inverno, e se o H1N1 está se comportando mais como uma gripe sazonal.

A avaliação da OMS sobre se a doença é ou não uma pandemia é importante para as autoridades de saúde nacionais. O assessor de Chan para pandemias, Keiji Fukuda, disse que o novo status significa que os governos podem agora reduzir o nível de sua vigilância e outras medidas.

(Reportagem adicional de Laura MacInnis)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host