UOL Notícias Notícias
 
24/08/2010 - 20h13

ZONA ELEITORAL-Serra deve colar em aliados para virar jogo

SÃO PAULO/BRASÍLIA (Reuters) - Depois do baque com a pesquisa do Datafolha mostrando a distância entre Dilma Rousseff e José Serra em 17 pontos percentuais, a campanha do tucano deve colar mais em aliados populares nos Estados para alavancar sua candidatura.

Nesta quarta-feira, o ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves vai gravar para o programa eleitoral do presidenciável. Outros correligionários devem fazer o mesmo.

NOVELEIRA

A candidata Dilma Rousseff deixava uma entrevista à imprensa quando um jornalista perguntou quem assinava o terninho azul que a ex-ministra trajava nesta tarde. Eis que alguém grita, brincando: "A roupa é do Jacques Leclair?".

Uma assessora soprou no ouvido da presidenciável que se tratava de um personagem da novela "TiTiTi", da TV Globo. A petista afirmou não ter tempo para acompanhar, mas revelou ser noveleira de carteirinha. Fez isso logo antes de citar a novela Saramandaia, de 1976, de Dias Gomes.

MODA VICE

Indio da Costa (DEM) aparentemente conquista espaço entre os candidatos a vice-presidente no quesito moda. No debate desta terça-feira, apenas o deputado Michel Temer (PMDB) apostou no terno e gravata. Guilherme Leal (PV) vestia um blazer e Indio da Costa usava uma malha.

Já no último encontro entre eles, no dia 17, Temer e Leal usavam terno e gravata, enquanto apenas Indio da Costa adotava o estilo despojado.

CORPO A CORPO, CORRE-CORRE

A mídia quase virou notícia em ato de campanha do presidenciável José Serra (PSDB) nesta tarde. Em tour em um trecho novo do metrô da capital paulista, seguranças, jornalistas e cinegrafistas se acotovelavam em um vagão para se aproximar do tucano.

Na chegada à estação Vila Prudente, alguns câmeras chegaram a se estranhar. A comitiva de Serra pedia, aos berros, por calma. "Cuidado com as pessoas", gritava um assessor.

UMA QUESTÃO DE AUTORIDADE

Depois de um ano e meio de reforma, o Palácio do Planalto foi aberto nesta tarde à visitação e a imprensa teve acesso às dependências do presidente da República.

Sobre sua mesa de trabalho, a Bíblia estava aberta num capítulo sugestivo no número e na mensagem: "Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores, porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por Ele instituídas" (Romanos, capítulo 13).

(Reportagem de Carmen Munari, Fernando Cassaro e Hugo Bachega, em São Paulo, e Natuza Nery, em Brasília)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host