UOL Notícias Notícias
 
25/08/2010 - 08h54

Ataques a alvos policiais no Iraque deixam ao menos 62 mortos

Por Ahmed Rasheed e Waleed Ibrahim

BAGDÁ (Reuters) - Atentados suicidas e outros ataques coordenados contra forças de segurança mataram ao menos 62 pessoas no Iraque nesta quarta-feira, menos de uma semana antes de os Estados Unidos encerrarem formalmente suas operações de combate no país.

Os ataques também feriram mais de 250 pessoas, demonstrando a fragilidade da segurança no Iraque e a tensão na situação política do país, mais de cinco meses depois de uma eleição que não resultou em um claro vencedor, sem a formação de um novo governo.

O banho de sangue aconteceu um dia após os EUA terem reduzido seu contingente militar no Iraque para menos de 50.000 tropas. A partir de 31 de agosto, as forças dos EUA deixam definitivamente as operações de combate, permanecendo apenas em suas bases.

O porta-voz do Exército norte-americano, general Stephen Lanza, considerou os ataques desta quarta-feira uma "tentativa desesperada" de minar a confiança nas forças de segurança iraquianas.

"As preocupações neste momento são os números que surgiram hoje e o tamanho da área atingida", disse Lanza a repórteres. "Acho que a preocupação é que a Al Qaeda está tentando se restabelecer não apenas em Bagdá, mas no Iraque", acrescentou.

A amplitude dos ataques contra as forças de segurança mostrou que, apesar de enfraquecida, a insurgência ainda tem capacidade de organizar e realizar atentados envolvendo dezenas de militantes, sob os olhos das autoridades.

Na cidade de Kut, cerca de 150 quilômetros ao sul de Bagdá, um ataque suicida com carro-bomba matou pelo menos 30 policiais e feriu 87 após destruir um posto policial, disse o tenente-coronel Aziz al-Amarah, comandante da unidade policial de resposta rápida na província de Wasit.

"Partes do prédio desabaram e ainda há corpos de policiais sob os escombros, incluindo o do chefe de polícia", disse Amarah por telefone.

Em outro ataque contra um posto policial, dessa vez em Bagdá, um caminhão-bomba matou 15 pessoas e feriu ao menos outras 56, segundo o Ministério do Interior e fontes da polícia.

Outros ataques aconteceram em Kerbala e Basra, ambos também contra alvos de segurança.

(Reportagem de Aref Mohammed)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host