UOL Notícias Notícias
 
25/08/2010 - 18h26

Marco Aurelio Garcia ironiza retirada de Lula de campanha tucana

BRASÍLIA (Reuters) - O coordenador do programa de governo da campanha de Dilma Rousseff (PT) à Presidência, Marco Aurélio Garcia, ironizou nesta quarta-feira o fato de a imagem do presidente Lula não ter sido usada nas últimas propagandas eleitorais de José Serra (PSDB).

"Provavelmente ele deve ter achado que o Lula era má companhia", disse Garcia, que também é assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência.

A campanha de Serra apresentou em alguns programas eleitorais uma foto em que o tucano e Lula aparecem juntos, ao mesmo tempo que o locutor do programa tucano falava da experiência política de ambos. A coligação Petista chegou a entrar na Justiça com duas representações, mas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que apenas o próprio Lula poderia questionar o uso de sua imagem.

Indagado sobre a tentativa dos tucanos de relembrar o escândalo do mensalão de 2005, suposto esquema de pagamentos a parlamentares em troca de apoio político ao governo petista, Garcia manteve o tom irônico.

"Eu não sei qual é o mensalão. É aquele de Minas, lá do senador Eduardo Azeredo?", respondeu, referindo-se ao caso em que o senador é acusado de arrecadação ilegal de recursos em sua campanha para a reeleição, em 1998. O processo corre no Supremo Tribunal Federal (STF).

Garcia se esquivou e disse que o caso do mensalão petista também será avaliado pela Justiça. "O Supremo Tribunal Federal vai julgar isso", disse.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host