UOL Notícias Notícias
 
31/08/2010 - 21h58

Serra volta afirmar que é rotina no PT produzir dossiês

SÃO PAULO (Reuters) - O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, insistiu nesta terça-feira em acusar a campanha de sua adversária, Dilma Rousseff (PT), de promover dossiês contra oponentes, voltando a denunciar que se trata de "jogo sujo".

"Isso é uma rotina. O PT sempre procura fazer coisas com dinheiro que não sabe de onde, quebra, para poder jogar numa eleição e fazer jogo sujo. É tradicional", disse Serra em entrevista ao telejornal SBT Brasil.

Desde junho, vêm sendo divulgadas na imprensa denúncias de quebra de sigilo fiscal de tucanos, num total de quatro, realizadas em 2009 e que teriam, segundo a Receita Federal, feito parte de um "balcão de venda de sigilos".

A Receita descartou vinculação político-eleitoral na questão, mas a investigação está em curso. O PSDB acusa o PT de tentar montar dossiês com este material.

"Esses dados estavam nos blogs sujos do PT com meses de antecipação. O PT tem muito blog sujo, gente que é movida pelo PT", disparou Serra.

Sobre o escândalo da eleição de 2006, em que Serra disputava o governo do Estado de São Paulo contra o petista Aloizio Mercadante, o tucano disse que a "investigação deve ter sido frouxa" e que não foram apontados culpados.

Há quatro anos, o PT foi acusado de tentar comprar um dossiê contra Serra por mais de 1 milhão de reais.

Na entrevista desta noite, Serra repisou que a eleição não está ganha por Dilma, que aparece em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto com possibilidade de vencer no primeiro turno.

"Estou lutando para ganhar. Estou muito confiante nisso. Pesquisa é fotografia. O PT já está sentando na cadeira antes de o (presidente) Lula sair. Já estão discutindo governo, vendo se o (deputado cassado) José Dirceu vai para o governo", afirmou.

Na economia, o tucano disse que manteria a economia num "bom caminho", mantendo o crescimento com estabilidade, sem inflação e com juros menores.

Ele também se mostrou favorável à redução da jornada de trabalho, reivindicação sistemática do movimento sindical. "Nas áreas em que houver possibilidade de fazer isso, por que não?"

(Reportagem de Carmen Munari e Vladimir Goitia)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,79
    4,301
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h26

    -1,11
    114.380,71
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host