UOL Notícias Notícias
 
13/09/2010 - 23h38

Lula critica Democratas em comício em Santa Catarina

JOINVILLE, Santa Catarina (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez na segunda-feira duras críticas ao Democratas, um dos partidos que dá sustentação ao presidenciável do PSDB, José Serra, durante comício realizado em apoio à candidata petista ao governo de Santa Catarina, Ideli Salvatti.

Ao lado de Dilma Rousseff (PT), líder nas pesquisas de intenção de voto na corrida ao Planalto, Lula afirmou que "os Bornhausen não podem vir disfarçados de carneiros", porque, de acordo com ele, "todos sabem a história deles".

O presidente se referiu à família Bornhausen, cujo reduto eleitoral é esse Estado e que faz oposição sistemática ao governo Lula em Brasília e apoia Raimundo Colombo (DEM), candidato ao governo estadual, hoje líder nas pesquisas.

"Quando a direita raivosa, quando a direita com ódio, a mesma direita que articulou e levou Getúlio Vargas a dar um tiro no coração... a mesma direita que levou o João Goulart a renunciar, a mesma que disse que Juscelino não podia ganhar... Essa mesma direita tentou fazer isso comigo em 2005 e não fez", discursou Lula.

Lula também respondeu às criticas da oposição aumentando ainda mais o tom dos ataques. O governo federal tem recebido críticas de Paulo Borhausen, deputado federal do DEM-SC, que tem declarado que o governo Lula não envia recursos para o Estado para recuperar as perdas provocadas com as enchentes de 2008.

"Antes de terminar o meu mandato, eu vou pedir para Controladoria Geral da República para fazer uma investigação do dinheiro federal.. para saber onde esse dinheiro foi parar, porque não faltou dinheiro para cá, para a seca do Rio Grande do Sul, nem para a chuva do Nordeste e nem para nenhum Estado", rebateu Lula.

Mesmo batendo na imprensa, o presidente pediu seu apoio. "Muita gente acha que não gosto da imprensa, mas cheguei até aqui por causa dela, mesmo quando diz mentira a meu respeito... porque o povo, na sua sabedoria, consegue separar o joio do trigo", declarou.

Em seu discurso, Dilma também fez ataques a seu adversário, mas de forma mais amena, e comparou o governo Lula com o de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002).

"Temos que escolher qual futuro a gente quer. Se o futuro de 700 mil estudantes na universidade privada ou voltar para o passado com aqueles que hoje são nossos adversários e queriam acabar com o ProUni", disse Dilma.

(Reportagem de Daniel Cardoso)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,29
    3,167
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h30

    -0,17
    74.318,72
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host