Ortega é reeleito na Nicarágua por ampla maioria

Reuters

Por Miguel Angel Gutiérrez e Iván Castro

MANÁGUA (Reuters) - O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, ganhou as eleições por ampla maioria, impulsionado por vários programas para reduzir a pobreza, e se tornou o primeiro governante a ser reeleito consecutivamente no país desde o fim da ditadura, em 1979.

Ortega, um ex-guerrilheiro marxista e líder da Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN), tinha 62,65 por cento dos votos, com 85,80 por cento das seções eleitorais apuradas, informou o Conselho Supremo Eleitoral (CSE).

"Quero parabenizar, depois de ler este dado oficial, o atual presidente da República porque não se pode dizer que é uma tendência reversível", disse o presidente do órgão eleitoral, Roberto Rivas.

Essa quantidade de votos é suficiente para garantir a Ortega um novo mandato de cinco anos, sem a necessidade de a votação ir a segundo turno.

Em segundo lugar estava o empresário conservador e radialista Fabio Gadea, com 30,96 por cento, que disse que não aceitava os resultados por considerar que "não refletiam a vontade do povo".

Ortega governará a partir de agora apoiado em uma Assembleia Nacional em que seu partido terá maioria.

"Hoje o povo nicaraguense está reconhecendo os valores do bom governo, está respaldando esses valores e está dizendo categoricamente: queremos viver em paz, queremos seguir prosperando", disse Rosario Murillo, esposa de Ortega, que exerce uma forte influência no governo.

PESO DE CHÁVEZ

Ortega detém forte popularidade construída a partir de uma série de programas sociais financiados com o apoio do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, seu aliado. Os programas incluem melhorias na saúde e educação, financiamento para negócios e a entrega de casas ou animais à população pobre, como vacas ou galinhas.

Chávez e o líder cubano, Raúl Castro, felicitaram Ortega e se comprometeram a manter as estreitas relações bilaterais.

Milhares de pessoas saíram às ruas da capital, Manágua, para festejar a vitória do líder sandinista.

Ortega se elegeu pela primeira vez presidente em 1980, depois que a insurreição sandinista, de esquerda, derrubou a ditadura de Anastacio Somoza. Em 2007 ele regressou ao poder, após 16 anos de governos de direita no país.

Depois que os sandinistas tomaram o poder, a Nicarágua se tornou nos anos 1980 palco de confrontos da Guerra Fria, que opuseram o governo aos rebeldes chamados "contras", os quais tinham o apoio dos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos