Topo

Papa chama judeus de "irmãos mais velhos" e relembra ataque nazista

Naomi O'Leary

Na Cidade do Vaticano

10/11/2013 12h18

O papa Francisco descreveu os judeus como "irmãos mais velhos" do seu rebanho católico neste domingo, em palavras de solidariedade que marcam o 75º aniversário dos ataques Noite dos Cristais contra judeus e seus bens na Alemanha nazista.

Francisco disse que os saques às casas, negócios e sinagogas dos judeus, patrocinados pelo Estado na noite de 9 de novembro de 1938, no qual dezenas de judeus foram mortos, marcaram um passo para o Holocausto e não devem ser esquecidos.

"Renovamos nossa proximidade e solidariedade ao povo judeu, os nossos irmãos mais velhos, e oramos a Deus para que a memória do passado e dos pecados do passado nos ajude a estar sempre vigilantes contra toda forma de ódio e intolerância", disse Francisco a milhares na Praça São Pedro durante a missa dominical.

O líder da Igreja Católica Romana prometeu boas relações com os judeus e sua eleição em março foi bem recebida pelas associações judaicas do mundo.

Francisco é coautor de um livro sobre o diálogo interrreligioso com o rabino argentino Abraham Skorka, enquanto ele era arcebispo de Buenos Aires.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Notícias