PUBLICIDADE
Topo

Acusado de abuso sexual, indiano renuncia à presidência de painel da ONU

STEFANIE LOOS
Imagem: STEFANIE LOOS

Da Reuters

em Oslo (Noruega)

24/02/2015 08h59

O indiano Rajendra Pachauri renunciou à presidência do painel de cientistas do clima da ONU nesta terça-feira, após sofrer acusações de abuso sexual, que ele nega.

Pachauri, de 74 anos, que presidia o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês) desde 2002, desistiu de participar de uma reunião do organismo no Quênia nesta semana após a polícia indiana ter aberto uma investigação sobre uma acusação de abuso sexual contra ele.

Pachauri nega as acusações, de acordo com um tribunal indiano. Pachauri, cujo mandato à frente do IPCC terminaria em outubro de 2015, sofre de problemas cardíacos.

Em carta ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, Pachauri disse que sua incapacidade de viajar ao Quênia mostra que ele pode não ser capaz de garantir "a forte liderança e dedicação de tempo e atenção total" necessária ao painel.

"Eu, então, tomei a decisão de renunciar ao meu cargo de presidente do IPCC, alguns meses antes do término do meu mandato", escreveu.

Pachauri recebeu o prêmio Nobel da Paz em nome do IPCC em 2007. Descobertas do IPCC sobre o aquecimento global servem de base para as ações que quase 200 governos acertaram trabalhar para fechar um acordo em dezembro de 2015 para combater as mudanças do clima.

Documento-base para negociações sobre o clima é aprovado