Bélgica solta três suspeitos de planejar ataques na noite de Ano Novo

BRUXELAS (Reuters) - Investigadores belgas soltaram nesta sexta-feira três suspeitos de planejar um suposto ataque em Bruxelas na noite do Ano Novo, o que provocou o cancelamento da apresentação anual de fogos de artifício da cidade.

Na quinta-feira, a polícia prendeu seis suspeitos após buscas em sete pontos tanto na capital como próximo a Bruxelas.

Também foram apreendidos computadores, telefones celulares e equipamentos para airsoft, um esporte semelhante ao paintball, que utiliza armas que disparam bolinhas de plástico.

As autoridades acreditam que alguns militantes praticam airsoft em áreas isoladas como treinamento para possíveis ataques.

Três dos seis suspeitos foram soltos mais tarde na quinta-feira. A promotoria pediu que os outros três suspeitos ficassem detidos por mais 24 horas. Nesta sexta-feira, a promotoria declarou que os três suspeitos restantes também foram soltos após interrogatório.

Na mesma investigação, dois cidadãos belgas detidos no início desta semana e conhecidos como Said S., de 30 anos, e Mohammed K., de 27 anos, continuam presos sob suspeita de planejarem um ataque terrorista, segundo os promotores.

Um julgamento realizado na quinta-feira estendeu a custódia de ambos por mais um mês.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos