Após alerta de ataque, Alemanha pede laços mais estreitos com agências estrangeiras

BERLIM (Reuters) - O ministro do Interior da Alemanha, Thomas de Maizière, disse neste sábado ser necessária uma cooperação mais estreita com serviços de segurança estrangeiros após alerta de segurança em Munique destacar temores sobre um ataque em solo alemão.

Pouco antes da meia-noite de 31 de dezembro, a polícia fechou duas estações na capital bávara após uma denúncia de que militantes do Iraque e Síria estavam planejando ataques.

A polícia reabriu as estações de algumas horas depois e disse não saber se há suspeitos. De Maizière disse que a ameaça de um ataque não tinha diminuído.

A imprensa alemã disse que o governo recebeu a denúncia de serviço de inteligência estrangeiro, possivelmente a França.

Grande parte da Europa tem estado em alerta máximo desde que militantes islâmicos mataram 130 pessoas em Paris, em novembro 13. Várias cidades, incluindo Bruxelas, Paris e Moscou, reduziram suas celebrações do Ano Novo.

Alguns políticos criticaram a política de refugiados de portas abertas da chanceler alemã Angela Merkel, dizendo que isso facilita para militantes islâmicos entrarem na Europa sem serem detectados.

Alemanha no ano passado registrou a entrada de pouco mais de 1 milhão de imigrantes, muitos da Síria e de outras zonas de conflito no Oriente Médio e África, de acordo com um relatório de mídia, colocando uma pressão sobre os serviços locais.

(Reportagem de Madeline Chambers)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos