Arábia Saudita executa 47 acusados de terrorismo

Por Angus McDowall

RIAD (Reuters) - A Arábia Saudita executou um proeminente clérigo xiita ao lado de dezenas de membros da Al Qaeda neste sábado.

A maior parte dos 47 executados foi condenada por ataques da Al Qaeda na Arábia Saudita há uma década,mas quatro, incluindo o clérigo Nimr al-Nimr, eram muçulmanos xiitas acusados de atirar em policiais durante protestos contra o governo em anos recentes.

Principal rival regional de Riad, o Irã e seus aliados xiitas imediatamente reagiram com a condenação vigorosa à execução de Nimr.

As execuções pareciam destinadas principalmente a desencorajar os sauditas ao jihadismo, depois de explosões e tiroteios praticados por militantes sunitas na Arábia Saudita terem matado dezenas no ano passado e de o Estado Islâmico ter chamado seguidores no Reino para realizar ataques.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos