Obama se diz confiante de que medidas para restringir armas são constitucionais

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta segunda-feira que está confiante de que suas novas medidas que tornam mais rigorosas as regras em relação a armas no país são consistentes com o direito constitucional ao porte e disse que as iniciativas devem ser anunciadas dentro de alguns dias.

Obama afirmou a repórteres, no Salão Oval da Casa Branca, que as medidas não vão resolver cada crime violento nem prevenir disparos em massa nos Estados Unidos, mas podem potencialmente salvar vidas.

(Reportagem de Jeff Mason, Ayesha Rascoe e Roberta Rampton)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos