Vídeo do Estado Islâmico deve ser tratado como propaganda, diz gabinete de Cameron

LONDRES (Reuters) - Um vídeo do Estado Islâmico que mostra um menino e um militante mais velho mascarado falando com sotaque britânico é uma ferramenta de propaganda que serve como um lembrete das barbaridades do grupo, disse uma porta-voz do primeiro-ministro britânico, David Cameron, nesta segunda-feira.

O vídeo, que não foi verificado de modo independente, mostra o assassinato de cinco homens acusados de espionar para o Ocidente, enquanto o homem mascarado afirma que o Estado Islâmico vai um dia invadir a Grã-Bretanha.

“Estamos examinando o conteúdo do vídeo e o primeiro-ministro está sendo atualizado sobre isso”, disse a porta-voz do premiê britânico a jornalistas.

“Isso serve como um lembrete da barbaridade do Daesh e sobre o que o mundo enfrenta com esses terroristas. É também uma clara ferramenta de propaganda e deve ser tratada como tal”, disse a porta-voz, referindo-se ao Estado Islâmico por um de seus acrônimos em árabe.

(Reportagem de Kylie MacLellan)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos