Número de pessoas que buscam asilo na Alemanha não apresenta queda

Por Gabriela Baczynska

BRUXELAS (Reuters) - A Alemanha não identificou uma queda no número de pessoas que chegam e buscam asilo no país, apesar dos esforços da União Europeia em confrontar a crise migratória, disse o vice-ministro do Interior nesta quarta-feira, culpando a falta de controle nas fronteiras europeias.

Mais de 1 milhão de pessoas que fugiram do Oriente Médio e África chegaram à Europa em 2015. A Dinamarca iniciou 2016 impondo controles em suas fronteiras nesta semana, fazendo com que a UE convidasse Alemanha, Dinamarca e Suécia para um encontro em Bruxelas.

A Alemanha foi um dos países membros da UE mais afetados. Fontes em Berlim disseram nesta quarta-feira que o país registrou cerca de 1,09 milhão de pessoas que buscaram asilo no ano passado.

"Tivemos um fluxo médio de 3.200 refugiados por dia chegando à Alemanha, e o número não está caindo nos dias recentes", disse Ole Schroeder, vice-ministro alemão, durante encontro em Bruxelas.

"Nosso problema no momento na Europa é que não temos um sistema de controle funcional na fronteira, especialmente na fronteira entre Grécia e Turquia", afirmou.

A União Europeia conta com a Turquia para ajudar na redução do número de imigrantes que entram no bloco após um acordo entre Bruxelas e Ancara no ano passado, pelo qual a Turquia receba mais pessoas que fogem da guerra civil síria.

Schroeder falava após encontro com o chefe de migração da UE, Dimitris Avramopoulos, e autoridades dinamarquesas e suecas para discutir controles fronteiriços temporários, após implementação de pontos de checagem na fronteira dinamarquesa, que levantou novas preocupações sobre a durabilidade da área Schengen, onde não há necessidade de passaportes.

A Alemanha, Dinamarca e Suécia informaram que querem proteger a zona Schengen, mas que controles efetivos nas fronteiras externas da Europa, assim como outras medidas, são necessárias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos