Homem atira em policial da Filadélfia "em nome do Islã"

Por Daniel Kelley e Jarrett Renshaw

Da Filadélfia

Um homem que alega ser fiel aos militantes do Estado Islâmico feriu gravemente um policial da Filadélfia, fazendo uma emboscada a sua viatura "em nome do Islã", disse na sexta-feira o comissário de polícia da cidade.

Edward Archer se aproximou do policial Jesse Hartnett, 33, pouco antes da meia-noite e disparou 11 tiros, três dos quais atingiram o oficial no braço, disseram autoridades.

A polícia divulgou imagens de uma câmera de vigilância que mostrou um homem vestido em uma longa capa branca andando em direção ao carro e disparando, chegando a atirar à queima-roupa pelo vidro da janela.

Hartnett perseguiu Archer, que foi preso por outros policiais e confessou o ataque, segundo autoridades.

"Ele confessou que cometeu esse crime covardemente em nome do Islã", disse Ross em coletiva de imprensa, acrescentando que o agressor, de 30 anos, citou os militantes do Estado Islâmico.

O capitão de polícia da Filadélfia James Clark disse: ?Ele afirma que jurou fidelidade ao Estado Islâmico, que segue Alá e que essa foi a razão pela qual ele foi escolhido para fazer isso?.

Um grupo de defesa dos muçulmanos dos EUA disse não ter encontrado evidências de que Archer era de fato devoto do Islã.

O agente especial do FBI Eric Ruona disse que Archer viajou para a Arábia Saudita em 2011 e o Egito em 2012 e que essas viagens estão sendo investigadas. Não há evidências de que o agressor atuou em grupo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos