Oposição síria cobra fim de bombardeios antes de começar a negociar

PARIS (Reuters) - O coordenador da oposição síria Riad Hijab acusou a Rússia de matar dezenas de crianças em um bombardeio nesta segunda-feira, e disse que com esse tipo de ação a oposição não pode negociar com o governo da Síria.

"Nós queremos negociar, mas para fazer isso as condições precisam estar lá", disse Hijab depois de uma reunião com o presidente francês, François Hollande. "Nós não podemos negociar com o regime quando há forças estrangeiras bombardeando o povo sírio."

Hijab afirmou que aviões russos realizaram um "massacre" em Injara, no noroeste de Aleppo, onde três escolas foram atingidas, deixando 35 crianças mortas e dezenas de feridos.

Hollande afirmou que não há futuro para o presidente da Síria, Bashar al-Assad, e pediu ajuda humanitária imediata para as regiões sírias sitiadas, especialmente Madaya.

O governo e a oposição devem se reunir em Genebra para conversas no dia 25 de janeiro.

(Reportagem de John Irish e Elizabeth Pineau)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos