Pentágono diz que marinheiros dos EUA cometeram "erro de navegação" ao entrarem em águas iranianas

MIAMI (Reuters) - Os 10 marinheiros norte-americanos que foram brevemente detidos pelo Irã antes de serem soltos na quarta-feira cometeram um erro de navegação que os levou para as águas iranianas, mas não comunicaram isso aos comandantes da Marinha antes de serem interceptados, disseram as Forças Armadas dos EUA nesta quinta-feira.

O secretário de Defesa dos EUA, Ash Carter, disse que a informação veio dos interrogatórios feitos com os marinheiros, que foram levados para uma instalação militar norte-americana no Catar depois de serem liberados pelo Irã.

"As informações que eles nos deram, e por meio dos comandantes deles, é de que eles entraram acidentalmente em águas iranianas por conta de um erro de navegação", disse Carter em entrevista para a FUSION Television.

Os comentários de Carter são os mais detalhados até agora de autoridades norte-americanas sobre o incidente, que deixou nervos à flor da pele pouco antes da implementação de um acordo sobre o programa nuclear iraniano entre o Irã e potências mundiais.

(Reportagem de Phil Stewart)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos