Laboratório Bial é responsável por teste com medicamento que provocou morte cerebral, diz França

PARIS (Reuters) - O laboratório português Bial é o fabricante do medicamento experimental que levou seis voluntários para o hospital e causou a morte cerebral de um deles durante um teste da droga na França, disse a ministra da Saúde francesa, Marisol Touraine, nesta sexta-feira.

A ministra disse que o medicamento, que estava na Fase 1 de teste, não contém cannabis ou qualquer outra substância derivada da cannabis. Uma pessoa familiarizada com a situação havia dito que o remédio era um analgésico a base de cannabis.

Segundo a ministra, a droga tinha o objetivo de atuar no sistema endocanabinóide, que lida com a dor.

O Ministério da Saúde da França disse mais cedo que um homem sofreu morte cerebral e outros cinco estão em estado grave após participarem de um teste clínico no oeste da França.

(Reportagem de Ingrid Melander e Matthias Blamon)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos