Ao menos 23 pessoas de 18 nacionalistas morreram em ataque a hotel de Burkina Faso

OUAGADOUGOU (Reuters) - Vinte e três pessoas foram mortas em um ataque por combatentes da al Qaeda a um hotel na capital de Burkina Faso, de acordo com um "número parcial de mortos" dado pelo presidente do país, Roch Marc Christian Kabore, neste sábado.

Ele descreveu o ataque como "covarde e vil".

O ministro da Segurança, Simon Compaore, disse na rádio estatal que os mortos incluem vítimas de 18 nacionalidades diferentes, mas não deu mais detalhes.

Forças de segurança mataram quatro combatentes da al Qaeda ao retomar um hotel de luxo e cercar prédios que haviam sido atacados pelos islamistas na sexta-feira, disse uma autoridade da polícia do país.

O quarto combatente foi morto no Hotel Yibi, que não fica longe do Hotel Splendid, estabelecimento frequentado por estrangeiros que as autoridades disseram ter sido o alvo do ataque.

(Reportagem de Nadoun Coulibaly e Joe Bavier)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos