Facebook inicia campanha na Europa contra mensagens extremistas

BERLIM (Reuters) - O Facebook iniciou uma campanha na Europa nesta segunda-feira para combater mensagens extremistas na rede social, depois que políticos alemães em particular expressaram preocupações com o aumento dos comentários xenófobos ligados ao fluxo de refugiados.

O grupo, sediado nos Estados Unidos, lançou a sua “Iniciativa por Coragem Civil On-line” em Berlim, prometendo um milhão de euros para apoiar organizações não governamentais nos seus esforços contra posts racistas e xenófobos.

Sheryl Sandberg, diretora de operações do Facebook, afirmou que o discurso de ódio “não tinha lugar na nossa sociedade”, incluindo na internet.

As regras do Facebook proíbem intimidação, assédio e ameaças, mas críticos dizem que a rede social não as aplica de maneira apropriada.

Na sexta-feira, a empresa declarou que havia alugado uma unidade do grupo de mídia Bertelsmann para monitorar e deletar posts racistas da plataforma na Alemanha.

Políticos e celebridades do país manifestaram a preocupação com o aumento dos comentários contrários a estrangeiros no Facebook e em outras redes sociais, no momento em que a Alemanha enfrenta dificuldades para lidar com a onda de novos migrantes que, somente no passado, somaram 1,1 milhão.

(Reportagem de Thorsten Severin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos