Paquistão suspende bloqueio ao YouTube após lançamento de versão própria do site

ISLAMABAD (Reuters) - O Paquistão disse nesta segunda-feira que removeu uma proibição de três anos ao YouTube após o site lançar sua versão local que permite ao governo remover materiais que considerar ofensivos.

O Paquistão baniu o acesso ao YouTube em setembro de 2012 após um filme anti-islâmico, "Innocence of Muslims", ter sido disponibilizado no site, causando violentos protestos em grandes cidades no país de maioria muçulmana e 190 milhões de habitantes.

O Ministério da Tecnologia da Informação e Telecomunicações disse em declaração sobre a nova versão do YouTube que a Autoridade de Telecomunicações do Paquistão (PTA, na sigla em inglês) pode solicitar que o acesso a material ofensivo seja bloqueado.

"Por recomendações da PTA, o governo do Paquistão permitiu o acesso à recém lançada versão do YouTube no país para usuários da Internet no Paquistão", disse o ministro.

"O Google forneceu um processo online através do qual solicitações para bloqueio de acesso a material ofensivo pode ser feita pela PTA ao Google diretamente e o Google/YouTube restringirá o acesso ao dito material ofensivo para usuários dentro do Paquistão."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos