EUA divulgam diretrizes para grávidas em meio a surto de Zika

CHICAGO (Reuters) - O Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês) divulgou diretrizes para médicos que tratam mulheres grávidas durante o surto de Zika vírus, doença transmitida por um mosquito e relacionada à microcefalia, marcada pelo tamanho pequeno da cabeça e por danos cerebrais.

As novas diretrizes recomendam aos médicos que perguntem para suas pacientes grávidas sobre seu histórico de viagens para locais que registraram a transmissão do Zika.

Mulheres que viajaram para regiões que reportaram transmissão do Zika e que apresentarem sintomas semanas após a viagem devem ter a chance de fazer um teste para determinar se foram infectadas pelo vírus.

Mulheres grávidas que apresentarem os sintomas clínicos da infecção devem ter a chance de fazer um ultrassom para checar o tamanho da cabeça do feto e checar o cálcio, dois indícios de microcefalia.

(Reportagem de Julie Steenhuysen)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos