Federação alemã apoia candidatura de Infantino à presidência da Fifa

BERLIM (Reuters) - A Federação Alemã de Futebol anunciou nesta quarta-feira apoio à candidatura de Gianni Infantino para a presidência da Fifa, na tentativa de tirar o futebol mundial de sua atual crise.

O suíço é secretário-geral da Uefa e um dos cinco candidatos na eleição marcada para o dia 26 de fevereiro, que ocorre em meio à pior crise da história da Fifa.

Ainda não há um candidato favorito, mas Infantino pode obter uma vantagem caso consiga a maioria dos 53 votos europeus. Cada uma das associações nacionais da Fifa detém um voto.

"Gianni Infantino é o candidato dos europeus e um dos melhores", disse o co-presidente interino da federação alemã, Reinhard Rauball, após uma reunião do conselho no início desta quarta-feira. "Por meio de seu trabalho como secretário-geral da Uefa ele conhece todos os aspectos do jogo, tem ligações internacionais importantes e fala seis línguas."

O rivais de Infantino na disputa são o presidente da Confederação Asiática de Futebol, xeique Salman Bin Ebrahim Al Khalifa; o francês Jérôme Champagne, ex-vice-secretário-geral da Fifa; o empresário sul-africano e político Tokyo Sexwale; e o ex-membro do comitê executivo da Fifa, o príncipe Ali Bin Al Hussein, da Jordânia.

(Reportagem de Karolos Grohmann)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos