Portugal indica ex-premiê Guterres para ser secretário-geral da ONU

LISBOA (Reuters) - O governo português indicou nesta sexta-feira o ex-primeiro-ministro e ex-alto comissário da ONU para refugiados, António Guterres, a candidato ao cargo de secretário-geral da Organização das Nações Unidas.

O atual secretário-geral, Ban Ki-moon, da Coreia do Sul, deve deixar o posto no final de 2016, depois de cumprir dois mandatos de cinco anos.

Habitualmente o cargo de secretário-geral alterna entre regiões, sendo o Leste Europeu o próximo da lista, mas o Ministério das Relações Exteriores português disse em um comunicado que a carreira política de Guterres e sua experiência internacional fazem dele um candidato ideal.

"Neste momento, o governo considera esta candidatura um imperativo. Mais do que nunca, o mundo tem de se mobilizar para a paz e o desenvolvimento", diz o comunicado.

Guterres, um socialista, foi primeiro-ministro de Portugal entre 1995 e 2002 e assumiu como presidente do Conselho Europeu em 2000. Ele também foi presidente da Internacional Socialista entre 1999 e 2005.

Como alto comissário da ONU para refugiados por dois mandatos até o mês passado, Guterres, de 66 anos, enfrentou a crise de refugiados do Oriente Médio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos