Manifestantes protestam contra aderência da Malásia à Parceria Transpacífico

KUALA LUMPUR (Reuters) - Milhares de malaios protestaram neste sábado contra os planos para que o país se junte à Parceria Transpacífico, poucos dias antes de o parlamento abrir um debate sobre o pacto de livre comércio.

Muitos dos manifestantes reunidos no centro de Kuala Lumpur eram do partido de oposição Parti Islam Se-Malaysia, que teme que o país do Sudeste Asiático perca o controle de sua economia se entrar no pacto de 12 nações com os Estados Unidos.

O governo do primeiro-ministro Najib Razak argumentou que a Malásia, que depende das exportações de commodities, minerais e produtos eletrônicos, não se pode dar ao luxo de ficar fora de uma zona de comércio cujos participantes são responsáveis ​​por 40 por cento da economia global.

A maioria parlamentar de coalizão no poder Barisan Nasional deve assegurar que o pacto obtenha aprovação, mas Najib pode suportar mal qualquer aumento de sua impopularidade, enquanto busca se afastar um escândalo financeiro em um fundo estatal.

(Por Joseph Sipalan)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos