Milhares protestam contra nova legislação de vigilância na Polônia

VARSÓVIA (Reuters) - Milhares de polacos marcharam por Varsóvia neste sábado em protesto contra o plano do novo governo conservador para aumentar seus poderes de vigilância, que críticos dizem que vai prejudicar os direitos de privacidade.

Desde que o partido Lei e Justiça assumiu o poder em novembro, ele se movimentou para assumir mais controle sobre o judiciário e os meios de comunicação, o que tem dividido a Polônia e levantado alarme na União Europa. O bloco começou a investigar as acusações de que Varsóvia estaria minando os princípios democráticos.

Agitando bandeiras polonesas e da União Europeia, os manifestantes exigiram que o partido Lei e Justiça retire suas mudanças planejadas para a lei de vigilância.

"Você deveria ouvir, não fazer escutas", dizia uma das bandeiras. O novo projeto, que ainda não foi convertido em lei, amplia o acesso do governo a dados digitais e afrouxa o quadro jurídico de utilização de vigilância na aplicação da lei.

O partido no poder, que obteve vitória eleitoral em outubro, diz que tem que alterar rapidamente o projeto de lei para implementar decisão do tribunal constitucional. Ele também cita um amplo mandato democrático para reformar o país.

(Por Wiktor Szary)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos