Opep defende que não membros devem ajudar a reduzir excesso de estoques globais

LONDRES (Reuters) - Membros e não membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) precisam trabalhar em conjunto para enfrentar o excesso de estoques globais da commodity para que os preços se recuperem e os investimentos em novos campos comecem, afirmou nesta segunda-feira o secretário-geral do grupo de exportadores, Abdullah al-Badri.

"É vital que o mercado resolva o problema do excesso de estoques. Como vocês podem ver de ciclos anteriores, uma vez que esse excesso começa a se reduzir, os preços começam a se recuperar", disse al-Badri, em uma conferência em Londres.

"Sim, a Opep forneceu alguma oferta adicional no ano passado, mas a maior parte veio de países não-Opep", completou.

O secretário-geral da Opep afirmou ser crucial que todos os principais produtores conversem para chegar a uma solução. Segundo ele, o mercado precisa ver os estoques caírem para níveis que permitam que os preços se recuperem e os investimentos retornem.

"O ambiente atual está colocando esse futuro em risco. Aos níveis de preços atuais, é evidente que nem todos os necessários investimentos futuros são viáveis", disse ele.

(Por Alex Lawler)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos