Ataques a bomba do Estado Islâmico matam dezenas em Homs, na Síria

  • SANA

BEIRUTE (Reuters) - Um ataque a bombas reivindicado pelo Estado Islâmico na cidade síria de Homs, controlada pelo governo, matou pelo menos 24 pessoas nesta terça-feira.

O governo de Homs disse que a primeira de duas explosões foi causada por um carro-bomba que tinha como alvo um posto de controle da segurança. Um homem-bomba depois cometeu suicídio com um cinturão explosivo, relatou a mídia estatal.

"Sabemos que somos alvo para terroristas, especialmente agora que o Exército (sírio) está avançando e acordos de reconciliação local estão sendo implementados", disse uma autoridade de Homs à Reuters por telefone.

Dezessete pessoas ainda estão no hospital, uma delas em estado grave, segundo o governo.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, grupo sediado na Grã-Bretanha que monitora o conflito, colocou o número de mortos em 29. O grupo informou que entre os mortos nas explosões, que ocorreram em um distrito de maioria alauíta, estavam 15 membros das forças do governo e milicianos pró-governo.

(Reportagem de Omar Fahmy, no Cairo, Kinda Makieh, em Damasco, e Lisa Barrington, em Beirute)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos