Sondas de petróleo em atividade no mundo podem cair 30% em 2016, diz consultoria

(Reuters) - A fornecedora de serviços de petróleo Baker Hughes, que está sendo adquirida pela Halliburton, disse que espera que o número de sondas de exploração de petróleo ativas no mundo caia até 30 por cento em 2016 se os preços do petróleo não se recuperarem ante os níveis atuais.

As ações da Baker Hughes subiram 6 por cento no início da sessão na quinta-feira, alinhadas com o petróleo, que chegou a tocar 35 dólares por barril com a possibilidade de grandes produtores cooperarem para reduzir a produção.

A contagem global de sondas de exploração caiu mais que pela metade em 2015, o que significa que 2016 será o segundo ano consecutivo de redução na atividade de exploração de petróleo.

"Em nossa opinião, a equipe de gestão da Baker Hughes tem sido a mais baixista sobre o ciclo dos serviços do setor de petróleo, mas também tem sido a mais correta, com a duração e a severidade da desaceleração continuando a exceder as expectativas iniciais do mercado", escreveram analistas do Blaclays em uma nota.

(Por Swetha Gopinath)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos