Partido alemão esquenta debate sobre refugiados ao defender uso de arma contra imigrantes

Por Joseph Nasr

BERLIM (Reuters) - O Ministério do Interior alemão desclassificou nesta segunda-feira declarações de um político populista que pediu poder de fogo para a polícia contra imigrantes ilegais, destacando que tais disparos seriam contra a lei.

A sugestão de Frauke Petry, líder do partido anti-imigração Alternativa para Alemanha (AfD), esquentou um já acalorado debate sobre a decisão da chanceler Angela Merkel de abrir as portas para refugiados.

"Não precisa ser dito: nenhum policial alemão irá usar armas de fogo contra pessoas que buscam proteção na Alemanha", disse o porta-voz do Ministério do Interior Johannes Dimroth, durante entrevista coletiva nesta segunda-feira.

"E não precisa ser dito que o uso de armas de fogo contra pessoas para impedir a travessia ilegal de fronteira é contra a lei."

O vice-chanceler Sigmar Gabriel, cujo partido Social Democrata é parceiro dos conversadores de Merkel na coalizão de governo, disse que o serviço de inteligência alemão (BfV) deveria monitorar o partido AfD.

"Para mim, a AfD deve estar nos relatórios da BfV e não na televisão", disse Gabriel ao jornal Bild no domingo. "É inacreditável que tais partidos agora possam excretar suas palavras de propaganda na televisão pública."

O porta-voz de Merkel, Steffen Seibert, disse que Petry, cujo partido tem crescido nas pesquisas de opinião à medida que o fluxo de imigrantes cresce, "se desclassificou" com tais comentários.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos