Snowden, negociadores da Colômbia e gregos estão entre apostas ao Prêmio Nobel da Paz

Por Alister Doyle

OSLO (Reuters) - O ex-prestador de serviços da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA, na sigla em inglês) Edward Snowden, os negociadores do processo de paz da Colômbia e os habitantes de ilhas da Grécia que ajudaram refugiados sírios estão entre as apostas para a concessão do Prêmio Nobel da Paz de 2016 – o prazo de indicações termina nesta segunda-feira.

Os analistas do Nobel também especularam que os negociadores do acordo fechado entre potências mundiais e o Irã a respeito do programa nuclear do país podem estar na corrida, levando em conta a premiação surpreendente do ano passado a uma coalizão de ativistas pró-democracia da Tunísia, o Quarteto do Diálogo Nacional.

"2016 pode finalmente ser o ano de Edward Snowden... seus vazamentos estão tendo um efeito positivo agora", disse Kristian Berg Harpviken, chefe do Instituto de Pesquisa da Paz de Oslo, à Reuters, colocando o norte-americano no topo de sua lista de candidatos.

    Harpviken afirmou que muitas nações estão reformulando suas leis para restringir a coleta de dados de inteligência, e assim ajudando os direitos humanos, em reação aos vazamentos feitos por Snowden em 2013 com detalhes dos programas de vigilância dos EUA.

Washington fez várias acusações de espionagem contra Snowden, que recebeu asilo na Rússia. Concedido por um comitê do Nobel na Noruega, que é membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), o prêmio de 930 mil dólares para o técnico em computação esnobaria o presidente dos EUA, Barack Obama, o laureado de 2009.

    Asle Sveen, historiador e especialista na honraria, disse estimar que a "escolha óbvia" para este ano seria homenagear o governo da Colômbia e os rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) – se eles tiverem sucesso nas conversas de paz lançadas em 2012 para pôr fim a cinco décadas de guerra.

    Ele ressaltou que o governo norueguês esteve envolvido na organização das conversas de paz, o que pode influenciar o comitê de cinco membros que concede o prêmio e que é indicado pelo Parlamento. O dia 1o de fevereiro é a data-limite para as indicações.

    Entre os outros candidatos estão os ilhéus gregos que socorreram refugiados sírios e de outros locais – uma campanha do grupo tradicionalista Avaaz reuniu 635 mil assinaturas pela Internet pedindo um prêmio para os moradores das ilhas que "abriram seus lares e seus corações".

    Mas pode ser difícil identificar os vencedores gregos obedecendo os critérios estabelecidos por Alfred Nobel, o suíço que criou a homenagem anual. O prêmio pode ser dividido em até três partes, para indivíduos ou organizações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos