BC da China alivia regras de pagamento para hipotecas de moradias em algumas cidades

PEQUIM (Reuters) - O banco central da China e o regulador bancário informaram nesta terça-feira que vão ajustar as regras para a política de hipotecas pessoais a compradores de residências em algumas cidades, na mais recente medida para sustentar o mercado de propriedades residenciais.

O Banco do Povo da China e a Comissão Regulatória Bancária da China disseram em comunicado conjunto que a entrada mínima para a hipoteca será reduzida em até 5 pontos percentuais ante os atuais 25 por cento para aqueles que adquirirem sua primeira casa em algumas cidades.

A nova exigência só irá se aplicar em cidades que não estão sujeitas atualmente a restrições para compras de moradias.

As principais cidades que têm tais restrições são Pequim, Xangai, Guangzhou e Shenzhen.

O banco central também afirmou em comunicado publicado em seu site que a exigência de entrada mínima não será menor do que 30 por cento para aqueles que comprarem pela segunda vez nessas cidades.

O comunicado não especifica quando as regras entrarão em vigor, mas a nota para governos locais e entidades regulatórias está datada de 1º de fevereiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos