Grã-Bretanha e UE fecham acordo que permite a países bloquearem novas leis

Por William James

LONDRES (Reuters) - A Grã-Bretanha chegou a um acordo com autoridades da União Europeia sobre um mecanismo para bloquear legislação indesejada da UE, disse nesta terça-feira uma fonte do gabinete do primeiro-ministro britânico, David Cameron, em um acordo que satisfaz uma das quatro principais metas de reforma de Cameron.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, vai publicar mais tarde nesta terça um projeto de proposta de reformas da UE destinadas a satisfazer uma série de demandas feitas pela Grã-Bretanha antes de um referendo sobre a permanência do país no bloco de 28 países.

Incluído no texto do projeto, que ainda precisa ser aprovado por todos os Estados-membros da UE, estará um dispositivo para permitir que um grupo de 55 por cento ou mais de Estados-membros possa paralisar ou exigir mudanças em legislações da UE, segundo a fonte.

Cameron prometeu reformar os laços da Grã-Bretanha com a UE e realizar uma votação pública sobre a permanência no bloco antes do final de 2017. O premiê espera finalizar as reformas em uma cúpula em 18 e 19 de fevereiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos