Obama visita mesquita e diz que ataque a Islã é ataque contra todas as religiões

Por Roberta Rampton

CATONSVILLE, EUA (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, visitou uma mesquita norte-americana nesta quarta-feira e declarou que ataques contra o Islã eram um ataque contra todas as religiões, num esforço para se contrapor à retórica de Donald Trump e outros pré-candidatos republicanos a presidente que têm se distanciado dos muçulmanos.

“Temos que entender que um ataque contra uma fé é um ataque contra todas as nossas fés”, disse Obama numa mesquita em Catonsville, Maryland, nos arredores de Baltimore. “Quando um grupo religioso é atacado, todos nós temos a responsabilidade de levantar a voz.”

O favorito na disputa presidencial republicana, Donald Trump, defendeu uma proibição temporária para a entrada de muçulmanos nos EUA, depois que um casal na Califórnia que matou 14 pessoas em dezembro foi descrito por autoridades como muçulmanos radicalizados, inspirados pelo Estado Islâmico.

Republicanos que disputam para ser o candidato do partido nas eleições presidenciais de 8 de novembro criticaram o plano de Obama de aceitar dez mil refugiados da Síria, dizendo que isso aumentaria os riscos para a segurança nacional.

Obama pediu às pessoas assistindo TV que nunca haviam ido a uma mesquita que vissem o lugar como similar aos seus locais de oração.

"Pense na sua própria igreja, sinagoga ou templo, e as mesquitas como essa serão muito familiar”, disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos