Pfizer, J&J e Merck avaliam tecnologias para vacina contra Zika

(Reuters) - A Pfizer Inc, Johnson and Johnson e Merck & Co Inc informaram que estão avaliando suas tecnologias ou vacinas existentes para potencial combate ao Zika, doença que se transmite rapidamente e possui relações com problemas de má-formação cerebral em bebês no Brasil.

Vários laboratórios e universidades estão tentando produzir uma vacina para o Zika, declarado emergência de saúde internacional pela Organização Mundial de Saúde (OMS) por conta de sua ligação com microcefalia.

Mas cientistas e especialistas disseram que a produção de uma vacina segura e eficaz irá levar tempo.

"A Pfizer está atualmente analisando seu portfólio de vacinas existentes em resposta ao surto do Zika para ver qual papel podemos desempenhar", disse à Reuters, por e-mail, a porta-voz da Pfizer Sharon Castillo.

A japonesa Takeda Pharmaceutical Co Ltd informou nesta quarta-feira que criou uma equipe para investigar como pode ajudar a fazer uma vacina, um dia após a Sanofi SA informar que irá iniciar um programa de vacina para o Zika.

Enquanto isso, o primeiro caso conhecido de transmissão no vírus nos Estados Unidos foi relatado no Texas na terça-feira por autoridades de saúde local.

A Merck, que ajudou a desenvolver a primeira vacina bem-sucedida de Ebola, informou na terça-feira que está trabalhando com parceiros públicos de saúde para ver como seu conhecimento pode ser útil.

(Reportagem de Amrutha Penumudi e Natalie Grover)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos