PMI Caixin de serviços da China atinge máxima de 6 meses

PEQUIM (Reuters) - A atividade do setor de serviços da China expandiu no ritmo mais rápido em seis meses em janeiro, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) nesta quarta-feira, ajudando a compensar a fraqueza o setor industrial que tem pesado sobre a segunda maior economia do mundo.

O PMI do Caixin/Markit subiu para 52,4 em janeiro ante a mínima de 17 meses de 50,2 em dezembro. O aumento do índice foi o maior desde agosto de 2014.

Leitura acima de 50 indica expansão, enquanto abaixo disso aponta contração.

O subíndice de emprego avançou à taxa mais rápida em seis meses, para 51,8 ante 51,3 no mês anterior, enquanto o subíndice de novos negócios também avançou, indicando que os empregadores no setor de serviços criaram mais empregos para atender as necessidades.

O resiliente setor de serviços pode ajudar a compensar parte da pressão sobre uma economia em que a demanda fraca tanto doméstica quanto externa, e seu efeito sobre a indústria, está pesando sobre o crescimento.

(Reportagem de Winni Zhou e Nicholas Heath)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos