SAIBA MAIS-Por que o vírus Zika está causando alarme

(Reuters) - Autoridades mundiais da área de saúde disseram que o Zika vírus, relacionado ao nascimento de milhares de bebês com má-formação cerebral no Brasil, está se alastrando rapidamente nas Américas e poderia infectar até 4 milhões de pessoas.

A corrida para desenvolver uma vacina contra o Zika já foi iniciada.

A seguir algumas perguntas e respostas sobre o vírus e o atual surto.

Como as pessoas são infectadas?

O vírus é transmitido para as pessoas pela picada de uma fêmea infectada do mosquito Aedes aegypti, o mesmo tipo de mosquito que transmite a dengue, a chikungunya e a febre amarela. A Organização Pan-Americana de Saúde afirmou que esses mosquitos são encontrados em todos os países das Américas, tirando o Canadá e o Chile continental, e o vírus deve chegar a todos os territórios e países da região onde esses mosquitos são encontrados.

Como se trata uma infecção do Zika?

Não há tratamento ou vacina disponíveis para a infecção. Empresas e cientistas estão correndo para desenvolver uma vacina segura e eficaz para o Zika, mas a expectativa é que ela demore meses ou anos para ficar pronta.

O Zika é muito perigoso? 

A Organização Pan-Americana de Saúde afirmou não haver evidências de que o Zika cause mortes, mas alguns casos com complicações mais sérias em pacientes com problemas médicos anteriores já foram relatados.

O vírus tem sido relacionado com a microcefalia, a má-formação craniana de recém-nascidos. Também já foi associado com a síndrome de Guillain-Barré, uma desordem rara na qual o sistema imunológico do corpo ataca parte do sistema nervoso. Cientistas estão estudando se há alguma ligação causal entre o Zika e essas duas doenças.

Qual a relação do Zika com a microcefalia?

Muito sobre o Zika permanece desconhecido, incluindo se o vírus causa de fato a microcefalia. O Brasil está investigando uma ligação em potencial de infecções do Zika com mais de 4.000 casos suspeitos de má-formação cerebral. Pesquisadores identificaram evidências de infecção do vírus em 17 desses casos, na mãe ou na criança, mas não confirmaram se o Zika pode causar a microcefalia.

Não está claro se o vírus cruza a placenta das gestantes e causa a microcefalia. Pesquisas no Brasil indicam que o maior risco da doença parece estar associado com a infecção durante os primeiros três meses de gravidez.

Quais são os sintomas da infecção pelo Zika?

As pessoas que contraem o vírus têm em geral febre leve, irritação na pele, conjuntivite, dores no corpo e cansaço, que podem durar de dois a sete dias. Contudo, 80 por cento das pessoas infectadas não apresentam sintomas. Os sintomas são parecidos aos da dengue e da chikungunya, transmitidas pelo mesmo tipo de mosquito.

Como o Zika pode ser contido?

Esforços para controlar o alastramento do vírus focam em eliminar os locais de procriação dos mosquitos e tomar precauções contra a picada do mosquito, usando, por exemplo, repelentes. Autoridades de saúde dos Estados Unidos aconselharam as gestantes a não viajar para países da América Latina e do Caribe onde elas possam ficar expostas ao Zika.

O surto já se espalhou muito pelas Américas?

Autoridades de saúde afirmaram que surtos de Zika foram relatados em pelo menos 33 países das Américas. O Brasil é o país mais afetado.

Outros países e territórios incluem Barbados, Bolívia, Cabo Verde, Colômbia, Curaçao, Costa Rica, República Dominicana, Equador, El Salvador, Fiji, Guiana Francesa, Guadalupe, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Jamaica, Maldivas, Martinica, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Porto Rico, São Martinho, Samoa, Ilhas Salomão, Suriname, Tonga, Vanuatu, Ilhas Virgens Americanas e Venezuela, de acordo com a Organização Mundial de Saúde.

Qual a história do vírus Zika?

O Zika é encontrado em lugares tropicais com grandes populações de mosquitos. Surtos da doença transmitida pelo vírus foram registrados na África, nas Américas, no sul da Ásia e no oeste do Pacífico. O vírus foi identificado pela primeira vez em Uganda em 1947 em macacos. Foi identificado pela primeira vez em pessoas em 1952 em Uganda e na Tanzânia, segundo a Organização Mundial de Saúde.

O Zika pode ser transmitido por contato sexual?

Dois casos de possível transmissão sexual já foram descritos, mas a Organização Pan-Americana de Saúde afirmou que mais evidências são necessárias para confirmar se o contato sexual é um meio de transmissão.

A organização também disse que o Zika pode ser transmitido pelo sangue, mas essa é uma transmissão pouco frequente. Não há evidências de que o vírus possa ser transmitido para bebês via leite materno.

Que outras complicações são associadas ao Zika?

A Organização Mundial de Saúde diz que, pelo fato de nenhum grande surto do Zika ter sido registrado antes de 2007, pouco se sabe sobre complicações causadas pela infecção. Durante um surto entre 2013 e 2014 na Polinésia Francesa, autoridades de saúde relataram um aumento incomum da síndrome de Guillain-Barré. Autoridades de saúde no Brasil também constataram um aumento da síndrome.

Não há clareza sobre consequências de longo prazo da infecção. Outras incertezas dizem respeito ao período de incubação do vírus e sobre como o Zika interage com outros vírus transmitidos pelo mosquito.

(Por Will Dunham)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos