Países buscam realizar conversas de paz no Afeganistão com o Taliban no fim de fevereiro

Por Krista Mahr e Asad Hashim

ISLAMABAD (Reuters) - Autoridades de quatro países que buscam pôr um fim à guerra no Afeganistão, que já dura 15 anos, concordaram neste sábado em pressionar por negociações diretas entre grupos do Taliban e o governo de Cabul (apoiado pelos EUA) até o fim do mês. 

Afeganistão, Paquistão, Estados Unidos e China tentam há semanas estabelecer um cronograma viável para conversas com o Taliban, que tem conquistado território desde a saída de tropas da Otan do Afeganistão em 2014. 

Facções rivais que competiam por liderança do movimento islâmico expressaram pontos de vista diferentes sobre se participarão do processo ou não, mas autoridades pareciam estar esperançosas de que pelo menos alguns grupos estariam dispostos a participar. 

Em um comunicado após reunião em Islamabad, autoridades disseram que os países “concordaram em continuar esforços conjuntos para estabelecer uma data para negociações diretas de paz entre representantes do governo afegão e grupos talibans, com expectativa de acontecer no fim de fevereiro de 2016.”

Altos membros do Taliban afegão disseram ter decidido não participar das conversas multilaterais de sábado em Islamabad, citando objeções à presença tanto dos EUA quanto do governo afegão atual. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos