Premiê do Iraque repudia ideia de construir muro de segurança ao redor de Bagdá

BAGDÁ (Reuters) - O premiê iraquiano, Haider al-Abadi, repudiou neste sábado planos anunciados pelos militares nesta semana para construir um muro de concreto ao redor de Bagdá, numa tentativa de evitar ataques de militantes do Estado Islâmico.

"Bagdá é a capital de todos os iraquianos", disse ele, em um comunicado. "Não pode haver nenhuma parede ou muro para isolá-la ou impedir que outros civis entrem nela."

O Comando de Operações de Bagdá disse na quarta-feira que o trabalho preparatório para uma barreira de segurança estava em andamento, mas deu poucos detalhes.

O Estado Islâmico, grupo ultra-radical que tomou vastas áreas do norte território e a oeste de Bagdá em 2014, reivindicou vários ataques nos últimos meses na cidade. O último, em 11 de janeiro, teve como alvo um shopping center e matou pelo menos 18 pessoas, segundo fontes policiais.

O comunicado de Abadi disse que Bagdá poderia ser assegurada através da reorganização de postos de checagem e fechamento lacunas no perímetro de segurança ao facilitar o trânsito dentro e fora da cidade de cerca de 4 milhões.

Muitos distritos da capital estão rodeados por cercas de concreto que datam em torno de uma década para um período de conflito que opôs sunitas e xiitas uns contra os outros.

(Reportagem de Stephen Kalin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos