Conselho de Segurança precisa tomar medidas duras contra Coreia do Norte, segundo Reino Unido e Japão

LONDRES (Reuters) - O secretário de Exterior britânico, Philip Hammond, disse neste domingo que conversou com o secretário japonês Fumio Kishida e que ambos concordaram que o Conselho das Nações Unidas deve tomar medidas duras contra a Coreia do Norte por lançar um foguete de longo alcance.

A Coreia do Norte disse que o foguete carregava um satélite, mas seus vizinhos e os Estados Unidos chamaram o lançamento de teste de míssil, realizado em desacato às sanções da ONU e apenas semanas depois de um teste de bomba nuclear.

"Eu conversei com meu colega japonês esta manhã e nós estamos todos focados em avaliar sanções econômicas adicionais que poderiam ser aplicadas contra a Coreia do Norte", disse Hammond à BBC.

Dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, Hammond disse que a China, como um vizinho, estava "de forma compreensível" com receio do impacto de qualquer reação a medidas que abalem a estrutura da Coreia do Norte.

"A China está mais cautelosa do que alguns de nós, por motivos que nós realmente entendemos", disse.

"O que nós vamos fazer, o que os Estados Unidos e o Japão vão fazer, é buscar persuadir os chineses de que é do interesse de toda a comunidade internacional aplicar mais pressão econômica à Coreia do Norte neste momento".

(Por Kylie MacLellan)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos