Merkel critica a Rússia por bombardeios na Síria que levam milhares a fugir

ANCARA (Reuters) - A chanceler alemã, Angela Merkel, criticou nesta segunda-feira a Rússia pelos bombardeios que vem realizando sobre a Síria e têm forçado dezenas de milhares de civis a se refugiarem, sugerindo que o país esteja violando uma resolução do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) que Moscou assinou em dezembro.

O discurso feito durante a visita a Ancara, Merkel disse que estava “assustada” e “chocada” com o sofrimento de Aleppo, cujos ataques a bomba contra a da cidade síria ela atribuiu principalmente à Rússia em apoio ao governo sírio.

“Devemos ter um novo olhar sobre a Resolução 2254, de 18 de dezembro, a resolução do Conselho de Segurança da ONU apoiada pela Rússia”, disse Merkel.

“Na resolução, o Conselho de Segurança exige que todos os lados cessem os ataques contra civis e alvos civis sem demora e, em particular, o uso indiscriminado de armas, como ataques de bombas por vias aéreas. É muito bem especificado na resolução”, disse.

Em uma entrevista coletiva com o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, Merkel também pediu medidas imediatas de Ancara para melhorar a situação dos refugiados na Turquia, dizendo que os 3 bilhões de euros prometidos pela União Europeia devem ser enviados sem demora.

"Precisamos de um primeiro projeto que seja visível. Isso não ajuda uma criança síria, refugiada aqui, ou uma classe turca que tem que dividir a sala de aula com refugiados sírios dizer que se comprometeram 3 bilhões. Eles querem ver uma escola na cidade, e rápido ", disse Merkel.

“Temos de trabalhar nisso. Precisamos assegurar que não haverá muitos obstáculos burocráticos. Uma vez que os refugiados precisam ver os benefícios de forma rápida e sem burocracia."

(Por Noah Barkin e Joseph Nasr)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos