Milhares de refugiados podem entrar na Grã-Bretanha em caso de saída da UE, diz Cameron

LONDRES (Reuters) - Milhares de refugiados podem partir da França para a Grã-Bretanha se os eleitores britânicos país decidirem sair da União Europeia, disse nesta segunda-feira um porta-voz do primeiro-ministro David Cameron, reforçando a defesa do premiê de que um rompimento com o bloco afetaria a segurança de seu país.

No que críticos afirmaram ser o início de uma "campanha do medo" para tentar manter os britânicos na UE, o porta-voz disse que deixar o bloco poderia prejudicar um acordo com Paris que permite que os guardas de fronteira britânicos verifiquem a situação dos imigrantes nas fronteiras.

"Temos esse relacionamento com os franceses em parte porque somos ambos parceiros na UE. Caso saiamos da UE, não há garantia de que veríamos a continuidade destes controles", afirmou o representante.

Os controles de fronteira da Grã-Bretanha com a França se localizam no lado francês do Canal da Mancha, na cidade portuária de Calais, onde milhares de imigrantes estão vivendo em um campo chamado de "Floresta", na esperança de cruzarem a fronteira rumo à Inglaterra.

(Por Elizabeth Piper)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos