AngloGold diz que executivo de Gana foi morto em revolta em mineração ilegal

ACCRA (Reuters) - A AngloGold Ashanti informou nesta quarta-feira que seu diretor de relações corporativas em Gana foi morto durante uma revolta envolvendo mineiros ilegais na mina de Obuasi, que está inativa enquanto a companhia aguarda por um parceiro na operação.

A morte no sábado é outro revés para a operação em Gana da maior produtora de ouro da África. A AngloGold disse mais cedo que não iria buscar um novo parceiro para a joint venture na unidade de Obuasi até que tivesse um acordo de investimentos com o governo.

"John (Owusu) foi fatalmente ferido em um acidente de carro enquanto ele e seus colegas tentavam fugir de um grande grupo de mineiros ilegais, que atirou pedras e outros objetos em funcionários da mina, polícia e equipe de segurança", disse uma declaração da empresa, que classificou o ataque como sem motivo.

O exército retirou sua proteção em 2 de fevereiro sem dar motivos, em uma violação de um acordo da empresa com a Câmara de Minas, disse a declaração. Não há comentários imediatos da Câmara.

A empresa retirou todos os funcionários não essenciais e as equipes que permanecem estão realizando funções críticas, incluindo bombeamento subterrâneo e ventilação, disse a declaração.

(Por Ed Stoddard na Cidade do Cabo e Matthew Mpoke Bigg em Accra)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos