Brasil e EUA fecham acordo para desenvolver vacina contra Zika vírus

BRASÍLIA (Reuters) - O Ministério da Saúde fechou parceira com a Universidade do Texas para desenvolver uma vacina contra o Zika vírus, que pode ser desenvolvida em aproximadamente um ano, anunciou o ministro da Saúde, Marcelo Castro, nesta quinta-feira.

De acordo com o ministério, estão previstos investimentos brasileiros de 1,9 milhão de dólares nos próximos cinco anos na parceria com os Estados Unidos e o Instituto Evandro Chagas.

Segundo o ministro, os cientistas envolvidos na pesquisa estão “tão otimistas”, que há a possibilidade de a vacina estar pronta para uso em larga escala em três anos.

De acordo com o ministro, os pesquisadores concordaram em promover testes da vacina simultaneamente em camundongos e macacos, e não separadamente, para agilizar a produção da vacina.

O acordo prevê a criação de um comitê de coordenação que irá se reunir para analisar progressos e resultados alcançados no âmbito da cooperação, e também está prevista a participação de outros organismos internacionais, incluindo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O ministério também anunciou parceria com Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA e o Estado da Paraíba para estudos sobre fatores associados entre o Zika vírus e a microcefalia.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos