Combatentes do Boko Haram, da Nigéria, foram treinados na Somália, diz presidente

MUNIQUE (Reuters) - Combatentes do grupo de militantes islâmicos nigeriano Boko Haram foram treinados na Somália, na costa leste da África, antes de retornarem à África Ocidental, disse o presidente da Somália em conferência sobre segurança na Alemanha neste domingo.

A Somália, que tem sofrido com brigas políticas internas, corrupção e ataques do grupo insurgente al Shabaab, obteve recentemente progresso limitado na tarefa de criar um sistema político funcional, afirmou o presidente Hassan Sheikh Mohamud.

"Sem uma Somália estável, toda a região do Chifre da África se manterá instável e, em larga escala, todo o continente africano. Existem provas e evidências de que por algum tempo o Boko Haram foi treinado na Somália e depois eles voltaram para a Nigéria", disse.

"Os terroristas estão tão ligados entre si, eles são tão próximos e organizados, (que) nós, o mundo, também precisamos ser organizados assim", ele disse, em discurso feito em inglês.

Não ficou claro nas declarações do presidente se ele acredita que o al Shabaab ainda estava treinando os combatentes do Boko Haram, que prometeram lealdade aos militantes do Estado Islâmico na Síria e no Iraque.

O al Shabaab, da Somália, que tem ligações com a al Qaeda e quer derrubar o governo somali para impor uma versão mais dura da lei islâmica, assumiu responsabilidade por uma explosão nesse mês que causou estrago na fuselagem de um avião.

(Por Shadia Nasralla)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos